Amar

“Que pode uma criatura senão,
entre criaturas, amar?
amar e esquecer,
amar e malamar,
amar, desamar, amar?
sempre, e até de olhos vidrados, amar?

Que pode, pergunto, o ser amoroso,
sozinho, em rotação universal, senão
rodar também, e amar?
amar o que o mar traz à praia,
e o que ele sepulta, e o que, na brisa marinha,
é sal, ou precisão de amor, ou simples ânsia?

 

Amar solenemente as palmas do deserto,
o que é entrega ou adoração expectante,
e amar o inóspito, o áspero,
um vaso sem flor, um chão de ferro,
e o peito inerte, e a rua vista em sonho, e uma ave de rapina.

Este o nosso destino: amor sem conta,
distribuído pelas coisas pérfidas ou nulas,
doação ilimitada a uma completa ingratidão,
e na concha vazia do amor a procura medrosa,
paciente, de mais e mais amor.

Amar a nossa falta mesma de amor, e na secura nossa
amar a água implícita, e o beijo tácito, e a sede infinita.”

(Carlos Drummond de Andrade)

Anúncios

In my darkest dreams

“Em meus sonhos mais sombrios
Eu te encontrei
Você era tudo pra mim
Você transformava em luz
As sombras que habitavam
Dentro de mim
Mas você não era real
Uma doce ilusão
Um sonho perturbador
Mas era tudo pra mim

Para onde você partiu agora?
Uma troca injusta
Com o mundo real
E eu não posso te fazer real
Então eu desejo apenas
Que você venha até mim
E me leve embora em seus braços…

Enquanto os anos passam
Diante de mim
Cresce o buraco em meu coração
A falta que você me faz
Então, novamente, eu me deito
E te encontro em meus
Sonhos mais sombrios
Mas, se só posso ter você
Nos meus sonhos
Dormirei para sempre
Até que você me desperte
E me traga
De volta à vida.”

* Fotos do post: Victoria Francés e Catedral de Notre-Dame (quero visitar lá um dia! *–*) 

Bom final de semana a todos!!! ;*

A Felicidade! <3

“Tristeza não tem fim, felicidade sim.

A felicidade é como a pluma
Que o vento vai levando pelo ar
Voa tão leve
Mas tem a vida breve
Precisa que haja vento sem parar!”

-“A Felicidade”, Vinicius de Morais

 “A felicidade do pobre parece
A grande ilusão do carnaval
A gente trabalha o ano inteiro
Por um momento de sonho
Pra fazer a fantasia
De rei ou de pirata ou jardineira
Pra tudo se acabar na quarta-feira…”

 “Tristeza não tem fim, felicidade sim.

A felicidade é como a gota
De orvalho numa pétala de flor
Brilha tranqüila
Depois de leve oscila
E cai como uma lágrima de amor!”

 

“A felicidade é uma coisa boa
E tão delicada também
Tem flores e amores
De todas as cores
Tem ninhos de passarinhos
Tudo de bom ela tem
E é por ela ser assim tão delicada
Que eu trato dela sempre muito bem”

“Tristeza não tem fim, felicidade sim.

A minha felicidade está sonhando
Nos olhos da minha namorada
É como esta noite, passando, passando
Em busca da madrugada
Falem baixo, por favor
Pra que ela acorde alegre com o dia
Oferecendo beijos de amor…♥”

The End